Xixis com Farturinha

Podemos definir o caráter de uma pessoa apenas olhando como ela trata os animais.

PROCURA-SE – CAMPOLIDE // SETE RIOS // SÃO SEBASTIÃO // PRAÇA de ESPANHA — LISBOA

Actualização (01/09): Voltámos a perdê-la!! Tinha-se instalado no Parque Eduardo VII. No sábado seguimo-la o dia inteiro a ver se apanhávamos um momento de distracção. Não dá, ela não se distrai, está sempre alerta, a cada pessoa que passa mais próximo, a cada cão que corre na direcção dela, lá vai ela disparada outra vez… até ter a certeza que não está a ser seguida para se deitar um bocadinho!! Está cansada, deve estar com fome e está com medo, muito medo!!

Perto das 11h da noite um senhor que já a via ali há uns dias, decidiu chamar o canil para ver se ajudavam a apanha-la. Teve de passar todos os processos burocráticos e ouvir do policia que o atendeu “Mas porque é que você se está a preocupar com um cão?” mas perante a insistência lá enviaram um carro com 2 agentes. Estes foram simpáticos e mostraram-se disponíveis para ajudar. Chamaram o canil, explicaram a situação, que o animal já estava ali há dias, tinha uma pata ferida e estava com um ar cansado e debilitado. O canil não veio. A resposta foi que não era um animal perigoso, não tinha mordido ninguém, portanto não actuavam nessas situações!!! Teria sido talvez a melhor hipótese de a apanhar, mas mais uma vez a sorte não estava do nosso lado…

Ao saber disto, chamámos novamente o Sr. Catarino (especialista em capturas) e ontem foi o dia de ela se voltar a escapar. Foi medonho, os nossos corações iam parando!! Atravessou o Marques Pombal cheio de trânsito às 3h e tal da tarde, a Duque de Loulé e perdemo-la no Conde Redondo!! Fomos recebendo chamadas e notícias depois de que em plena luz do dia e com tudo cheio de trânsito, ela corria desalmada pela Alexandre Herculano, pelo Rato, Rua da Escola e São Bento. Não podemos fazer mais isto!!! Não podemos voltar a colocá-la debaixo deste perigo!! O pior é que quando não somos nós, há sempre alguém que não conhece a história e vê um animal perdido, e de boa vontade, tenta ajudar, tenta agarrar, por isso isto está sempre a acontecer-lhe, o dia todo, todos os dias. Por isso queríamos tirá-la da rua, mas honestamente, já não sabemos como fazê-lo!!! Já tentámos de todas as maneiras e já não sabemos o que havemos de fazer!!!

Mas pelo menos precisamos saber onde ela está, até que surja algum plano infalível ou mesmo um milagre. As últimas notícias dela foram às 21h a atravessar a Marquês da Fronteira em direcção ao Corte Inglês e mais tarde, pelas 22h a passar em frente à Universidade Nova em Campolide novamente, a descer para Sete Rios. Por isso procuramos agora nestas zonas. Embora ela “passeie” por zonas onde já esteve antes, normalmente encontra um novo lugar onde se instalar!! Por favor ajudem-nos a encontrá-la!!! Obrigada!!!

— — —

ACTUALIZAÇÃO (24/08): Ontem foi por um triz. Foi por um bocadinho de nada que não a apanhámos, mas ela conseguiu escapar mais uma vez. Ela não percebe que só queremos o bem dela, tem medo de tudo e de todos, não sabe que só a queríamos proteger, tratar dela e daquela pata magoada.

Foi tudo muito rápido. Na madrugada de sábado para domingo tivemos 3 chamadas a horas diferentes e das 3 vezes ela andava no jardim das amoreiras. O esconderijo dela só podia ser ali perto! No Domingo logo pela manhã já lá estávamos reunidos, havia esperança, íamos finalmente conseguir resgatá-la. Às 10h da manhã foi a primeira vez que a vimos em muito tempo, nem tivemos tempo de nos aproximar. Uma senhora que passeava um cãozinho e tinha acabado de saber da história, falou para ela. Foi o suficiente para ela mudar de direcção e sair disparada!!! Voltas e voltas aos quarteirões todos, ali e em redor, nada!! Não desistimos, mantivemos a guarda o dia todo, ela havia de aparecer. A aposta era naquele terreno abandonado ali perto, ela gosta de se esconder nas silvas! E vigiámos o terreno o dia todo.

Às 8h da noite finalmente ela pôs as orelhitas de fora. Era ela, ela estava ali. Alerta e atenta a todos os sons ao redor, recuou, optou por não sair e voltou a esconder-se, mas nós já sabíamos que ela estava ali. Só nos restava uma opção, entrar no terreno. E assim foi – entrei no terreno, enquanto o sr. com o camaroeiro esperava por ela na saída. O terreno era grande, comprido e tinha demasiadas saídas embora todas para o mesmo lado. O sr. sozinho não conseguiu cobrir todo o terreno, ela correu por dentro para um lado, ele seguiu-a por fora. Ela deu a volta, correu para o outro e ele continuava a segui-la por fora, mas ela era muito rápida, quando ela saiu, ele não chegou a tempo, foram uns centímetros, um bocadinho de nada. Que desespero!! Voltámos à estaca zero!!

Se seguir os padrões ela vai mudar de zona outra vez, já não volta ali. Temos de recomeçar a procura toda de novo, mas não podemos desistir dela, não podemos. Porque se nós desistirmos dela, ela pode andar meses, até anos nestas ruas, até lhe acontecer alguma coisa grave! Vai continuar a passar diariamente por baixo de centenas de olhares, uns que nem reparam, outros que encolhem os ombros e pensam: “mais uma abandonada, coitadinha!”, e outros que até podem tentar ajudar, mas não a vão conseguir apanhar porque ela não vai deixar e vão seguir o seu caminho! É por isso que não podemos desistir dela! Não podemos e nem queremos.

E por isso, mais uma vez peço, por favor, partilhem este apelo. Ontem à noite e já depois de tudo isto ainda foi vista na Calçada de Santo Amaro, na Estrela. Ainda lá fomos, corremos mais uns quantos quarteirões e já não a vimos. Mas apostamos agora nas zonas da LAPA, MADRAGOA, SANTOS ou CAMPO DE OURIQUE. Qualquer sítio pouco movimentado ou com terrenos abandonados, são as preferências dela. Continua com uma pata traseira magoada!

Qualquer notícia, por mínima que pareça, mesmo que só vos pareça ela e não tenham a certeza, por favor contactem para os números acima ou aqui pelo facebook. E muito obrigada a todos os que têm estado atentos e a partilhar!

Muito obrigada!

— — —

ACTUALIZAÇÃO (21/08): Espalhámos cartazes. Foi vista durante 2 dias (2ª e 3ª) na Rua do Sol ao Rato, Jardim das Amoreiras, Artilharia 1, R. Castilho, Igreja de São Mamede – Quando chegávamos aos locais já não a víamos, procuramos incessantemente nestas zonas e nada. Nos últimos 3 dias deixámos de receber chamadas de avistamentos. Tememos que se tenha afastado mais ainda da zona inicial. Pode já estar em qualquer parte de Lisboa.

— — —

(15/08) Esta cadelinha anda há 2 meses perdida na cidade de Lisboa. Fugiu da dona depois do peitoral se ter aberto na Paiva Couceiro/Penha de França. Tinha sido adoptada há 2 dias. Antes disso era de um caçador na zona de Mafra e ficou abandonada depois deste falecer. É muito medrosa e fugidia, não se deixa apanhar por ninguém. Foram precisas 7 tentativas por uma pessoa experiente para a apanhar em Mafra. Os primeiros avistamentos depois desta fuga foram na Penha de França e após várias tentativas de captura desapareceu dali.

Recentemente foi avistada na zona do Rato. Novamente, juntámos pessoas e chamamos o sr. que a conseguiu apanhar em Mafra. Fizémos novas tentativas de captura, mas sem sucesso. Infelizmente e quando nos preparávamos para fazer uma outra tentativa, houve um princípio de incêndio no terreno onde ela dormia na passada 5ª feira. A partir daí já não voltou a ser vista na zona.

Por favor, pedimos que espalhem este apelo e que se alguém a avistar (não tente agarrar) mas ligue imediatamente para mim ou para a dona. Contactos: 962912635 / 917683257 Muito obrigada!!!

4

2 Setembro, 2015


Artigo Anterior

Artigo Seguinte

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *